O Programa de Conservação Auditiva (PCA) é um conjunto de medidas coordenadas que têm por objetivo impedir que determinadas condições de trabalho provoquem a deterioração dos limiares auditivos em um dado grupo de trabalhadores. As medidas devem ser coordenadas porque cada uma, isoladamente, apresenta lacunas, as quais devem ser preenchidas pelas outras.

O ruído é o agente ocupacional que mais freqüentemente provoca perdas auditivas. Entretanto, outras condições não podem ser desprezadas, tais como: agentes químicos, radiações ionizantes, acidentes com traumatismo crânio-encefálico, barotraumas, alergenos (MERLUZZI, 1983). Neste capítulo é enfocado o programa destinado a prevenir as perdas auditivas induzidas pelo ruído. Este tipo de programa tem a vantagem adicional de prevenir também grande parte dos outros efeitos do ruído que não aqueles ocasionados nas vias auditivas.

O PCA envolve a atuação de uma equipe multiprofissional, pois são necessárias medidas de engenharia, medicina, fonoaudiologia, treinamento e administração. Não se pode conceber a efetiva prevenção aos efeitos do ruído sem a redução dos níveis de pressão sonora encontrados nos ambientes de trabalho. Conhecimentos atualizados de acústica devem estar disponíveis para que sejam adotadas medidas técnica e economicamente viáveis no tratamento das principais fontes de ruído que estejam causando lesões auditivas (GERGES, 1982).

O reconhecimento dessas fontes de ruído é realizado de duas maneiras: avaliação instrumental do ambiente de trabalho e da exposição dos indivíduos, e análise dos exames audiométricos dos trabalhadores expostos. Audiometrias confiáveis são fundamentais para o estabelecimento da etiologia e do caráter evolutivo das perdas auditivas detectadas e a conseqüente tomada de decisões sobre as prioridades e a eficácia do programa (IBAÑEZ, 1992). Algumas decisões importantes são de caráter administrativo, geralmente envolvendo redução do tempo de exposição ao ruído. Entretanto, é sabido que a adesão de todas as pessoas envolvidas no programa, desde os mais altos escalões gerenciais até os trabalhadores expostos, só é alcançada por intermédio de treinamento técnico e motivacional repetido.

Como implantar o PCA na sua empresa ?
Surpreenda-se. Ligue para a SSO e saiba tudo que podemos fazer.

8 etapas do Programa de Conservação Auditiva

1 – Gestão de Diagnósticos Audiológicos
2 – Gestão de medidas de intervenção individuais
3 – Gestão das medidas de intervenções coletivas
4 – Análise técnica do processo industrial e das condições ambientais de trabalho
5 – Gestão de Equipamentos de Proteção Auditiva
6 – Gestão de Tributos Trabalhistas e Previdenciários
7 – Gestão da disseminação de Conhecimento
8 – Auditoria do processo do PCA